Skip to content

NATAL 2016! REFLEXÃO SOBRE A ALMA!

Sandra Benevento

Nesse dia de Natal, lembrei de um artigo que escrevi em 2011, acho que vale a pena reler com algumas pequenas alterações!

A base central desses textos se encontra na Alma Humana!

Mas o que seria a Alma?

Por que ela é importante para todo ser humano e mais importante ainda para aquele humano que está preso a alguma compulsão?


Milton Nascimento, nosso compositor e cantor brasileiro escreveu uma música maravilhosa intitulada Ânima!

Veja a letra!

Änïmä Milton Nascimento
Lapidar minha procura toda trama
Lapidar o que o coração com toda inspiração
Achou de nomear gritando… alma
Recriar cada momento belo já vivido e mais,
Atravessar fronteiras do amanhecer,
E ao entardecer olhar com calma e então

Alma vai além de tudo que o nosso mundo ousa perceber
Casa cheia de coragem, vida tira a mancha que há no meu ser
Te quero ver, te quero ser
Alma

Viajar nessa procura toda de me lapidar nesse momento agora
De me reciar, de me gratificar de custo alma, eu sei
Casa aberta onde mora o mestre, o mago da luz, onde se encontra o templo
Que inventa a cor animará o amor onde se esquece a paz
Alma vai além de tudo que o nosso mundo ousa perceber
Casa cheia de coragem, vida todo afeto que há no meu ser
Te quero ver, te quero ser
Alma.

http://www.vagalume.com.br/milton-nascimento/anima.html#ixzz1CWB04Bg4

Felisberto Hernandez, escritor uruguaio, escreveu uma prosa intitulada Cavalo Perdido onde encontramos a seguinte frase!

A alma se acomoda para recordar!

No livro Da Mística e dos Estados da Consciência, Jorge Waxemberg escreve o seguinte:

Não se aprende a dirigir almas estudando somente.A base da direção espiritual é o amor. E o amor não se aprende nos livros. Mas pode-se ensinar a aperfeiçoar e purificar o amor. Essa é a missão do Diretor Espiritual, que não faz diferença entre as almas e nem as compara pois trata cada uma como se fosse seu único discípulo. O Diretor Espiritual ensina sabiamente o caminho da Renúncia porque nesse não há promessas de recompensas!

Por que veio a mente a ligação da alma com a recuperação de uma pessoa que é compulsiva à algo?

Porque o compulsivo não nasce assim!

É simples!

Basta ele lembrar quando era criança! A ingenuidade, a alegria, mesmo aqueles que tiveram uma infância conturbada, tiveram momentos de brincadeiras bobas, felizes onde a alma estava simplesmente escancarada  para o mundo ver e ouvir!

Mas aí ele cresce… e a sociedade cobra, exige… e ele perde a criança que sustenta a sua alma!

Como fazer?

O compulsivo para entrar em recuperação precisa se acomodar em si mesmo para sentir todos os movimentos que o corpo faz para  distinguir o ir  em busca da sua essência entre o ir em busca das drogas. Acomodar aqui tem o sentido de ficar relaxado em uma poltrona para sentir!

A música do Milton fala em:

Lapidar! Lapidar  que  o coração traz como inspiração

Lapidar exige paciência e cuidado, vocês já viram um joalheiro lapidando um diamante bruto?

Recriar cada momento

É rever cada momento que te levou usar e as sensações que o corpo mostra… de uma forma diferente! Como seria o contrário?

Olhar com calma

É ver e sentir cada passo…

Cheia de coragem!

É ver com força e coragem essas sensações e que  não te levem às drogas novamente.

É seguir o Diretor Espiritual para levar ao caminho da Renúncia!

Esse caminho interno da Renúncia tem que se apoiar no caminho externo onde é manifestada a responsabilidade, o controle, a paciência, a aceitação, a  renúncia e a aceitação.

Isso é Recuperação!

Isso é Desenvolvimento!

Isso é Desenvolvimento Expansivo da Consciência!

É a passagem de um estado de Consciência limitado para um mais amplo onde transforma crises, lutas e dores em Renúncia para colocar viva a sua alma!

About the Author

Psicóloga técnica da clinica Lysanias Paramitas Psicologia e saúde

Related Posts

Comments

There are no comments on this entry.

Trackbacks

There are no trackbacks on this entry.

Add a Comment

Optional

Optional